Home Discursos do Cérebro (Setembro 2016)
Setembro é mês do ciclo de conferências sobre o cérebro na Culturgest PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Terça, 06 Setembro 2016 15:21

Ciclo “Discursos do cérebro : Revelações das neurociências” acontece todas as quartas-feiras de Setembro, às 18h30, na Culturgest em Lisboa. É co-organizado por Joana Barros (Associação Viver a Ciência) e Ana Nunes (Fundação Chmapalimaud e Associação Viver a Ciência).

“Discursos do cérebro : Revelações das neurociências” é o título do ciclo de conferências que pretende desvendar um pouco deste fascinante mundo dos processos neuronais e promover uma discussão mais alargada sobre as suas repercussões filosóficas, éticas, sociais e individuais. Todas as quartas-feiras de Setembro, às 18h30, o Pequeno Auditório da Culturgest (Lisboa) é palco de quatro conferências. A entrada é livre (levantamento de senha de acesso 30 minutos antes de cada sessão, no limite dos lugares disponíveis. Máximo: 2 senhas por pessoa).

 

PROGRAMA

7 de setembro
Decisão Flexível: a base biológica dos comportamentos baseados na memória
Miguel Remondes (Investigador Principal, Laboratório de Perceção, Memória e Decisão, Instituto de Medicina Molecular)

14 de setembro
O Cérebro Social: como a vida social influencia o cérebro e o comportamento
Rui Oliveira (Investigador Principal, Laboratório de Biologia Integrativa do Comportamento, Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Instituto Gulbenkian de Ciência)

21 de setembro
Empatia: Biologia ou Educação?
Diana Prata (Investigadora Principal, Laboratório de Neurobiologia Humana e Cognição, Instituto de Medicina Molecular)

28 de setembro
A Arte e a Ética da neuromanipulação do Eu
Francisco Teixeira (Francisco Teixeira – Diretor do Serviço de Neurofeedback, Neurobios, Instituto de Neurociências)


SINOPSE:
As neurociências têm vindo a expandir o nosso conhecimento sobre o cérebro de uma forma surpreendente. Novas perguntas e técnicas dissecam com cada vez mais pormenor os mecanismos da perceção, da memória, do medo e da tomada de decisões. Questiona-se a natureza da consciência, do livre-arbítrio e da inteligência, e estudam-se minuciosamente os mecanismos da plasticidade neuronal. Espera-se ficar a conhecer melhor a nossa natureza, mas também abrir caminho para a compreensão e tratamento de várias doenças neurológicas. Deve a aplicação desse conhecimento ficar limitada à doença ou dever-se-á permitir o seu uso para melhorar as capacidades inatas do homem? Esta é uma questão que se estende muito para além do domínio médico e académico e obriga a uma reflexão sobre a própria natureza humana, sobre quem queremos ser e em que sociedade queremos viver.

Este ciclo de conferências será transmitido em www.culturgest.pt

 

Saber mais: Evento Facebook | Site da Cultugest